Pular para o conteúdo principal

VISUAL ARTV TEATRO ITÁLIA - Entre! A Porta está Aberta













Entre! A Porta 

está Aberta 
Estreia no dia 20 de  janeiro, no Teatro Itália, a nova produção da Applauzo e Lugibi, o espetáculo Entre! A Porta está Aberta, inaugurando o novo horário de
 peças do Teatro, aos sábados, às 18h.

Entre! A Porta está Aberta conta a história das irmãs Guta (Gabriela Rabelo) e Flora (Glória Rabelo), as duas com mais de 65 anos, que moram em cidades 
diferentes e não se veem com frequência. Um dia, Flora aparece avisando que veio para ficar apenas uma semana na casa da irmã Guta.
A semana se transforma em meses e num resgate cômico e por vezes emocionante, as irmãs trazem à tona revelações e segredos do passado nunca antes
 revelado, tornando o duelo verbal dinâmico e poético. 

Um espetáculo recheado de lindas imagens e belas histórias sobre amor, cumplicidade e superação na melhor idade. 

A peça é o segundo texto de Glória Rabelo a ser encenado e conta com a direção de Dan Rosseto. O elenco ainda conta com os atores Emerson Grotti,
 Gabriela Gama e Guilherme Araújo. O primeiro texto da autora Histórias que eu não inventei, viajou por 32 cidades (Brasília, Curitiba, Teresina,
 Belo Horizonte entre outras) e também se apresentou em festivais internacionais no Chile e México.

A equipe de Entre! A Porta está Aberta conta ainda com uma ficha técnica com diversos nomes premiados como iluminador Wagner Pinto
 (Prêmio Shell 2016), o cenógrafo Kléber Montanheiro (APCA e FEMSA 2013) e trilha sonora de Fred Silveira (indicado a melhor trilha 
no prêmio Aplauso Brasil 2017).


FICHA TÉCNICA:

Texto: Glória Rabelo
Direção: Dan Rosseto
Elenco: Emerson Grotti, Gabriela Gama, Gabriela Rabelo, Glória Rabelo e Guilherme Araújo
Direção de Produção: Fabio Camara
Cenário: Kléber Montanheiro
Cenotécnico: Domingos Varella
Figurino: Danielli Guerreiro
Assistente de figurino: Vivian Julio
Direção de arte: Luiza Curvo
Desenho de luz: Wagner Pinto
Operador de luz: Jackson Oliveira
Trilha sonora: Fred Silveira
Operador de som: Beto Boing
Fotos, vídeos e arte gráfica: Erik Almeida
Assessoria de Imprensa: Fabio Camara
Realização: Applauzo Produções e Lugibi Produções

SERVIÇO: 

LOCAL: Teatro Itália, (Av. Ipiranga 344 – República). 276 lugares.
DATA: 20/01 até 17/03 (Sábado 18h). Não terá apresentação no 10 de fevereiro.
INFORMAÇÕES: 3255-1979
VENDAS PELA INTERNET: www.compreingressos.com
https://ci6.googleusercontent.com/proxy/2c7HO6ypNql9rSp33WrLSKARBL7Q-2tyUUCe4omy5ujlGXl-tf9A0SOUXPzlT5F7tw8OhCuytFijep9Cam9miSlYPrFfDA=s0-d-e1-ft#https://compreingressos.com/images/menu_logo.png
Compre ingressos para teatros, shows e espetáculos em São Paulo e nas principais cidades do Brasil. Confira a programação completa das atrações
INGRESSOS: R$ 60,00 (inteira), R$ 30,00 (meia).
DURAÇÃO: 60 min 
CLASSIFICAÇÃO: 12 anos

EQUIPE: 

Dan Rosseto: graduado em Comunicação Social, Cinema e Pós-Graduado em Crítica de Arte e diretor da escola Applauzo Produções. Em 2017 escreveu
 e dirigiu o espetáculo Enquanto as Crianças Dormem. No ano de 2016 foi o diretor dos espetáculos Diga que Você já me Esqueceu de sua autoria,
 As Loucuras que as Mulheres Fazem de Luciana Guerra Malta e Hoje é Dia de Maria – O Musical de Carlos Alberto Soffredini. Em 2015, foi
 responsável pelas direções de O Colecionador de Universos e o Falcão Vingador de Luccas Papp, Lisbela e o Prisioneiro – O Musical de Osman Lins, 
Tadzio de Zen Salles e Antes de Tudo, seu segundo texto montado. Esteve à frente da direção dos espetáculos Manual para Dias Chuvosos (2014) 
de sua autoria, Valsa nº 6 (2012) de Nelson Rodrigues, Eles não usam Black Tie (2011) de Gianfrancesco Guarnieri, Quando as Máquinas Param (2008)
 de Plínio Marcos, Maldito Coração (2008) de Vera Karam, O Colecionador (2007) de Mark Healy, Dois Irmãos (2006) de Fausto Paravidino
 entre outros. É fundador da Cia. Eventual de Teatro e esteve em países como México e Chile com a peça Marcas de um Crepúsculo (2005),
 Antes que seja Tarde (2008) e Como Dizemos, Adeus (2009). Como ator, esteve nas montagens de Roleta Russa (2015/16) de Raphael Montes, 
Imperador e Galileu (2008) de Henrik Ibsen, O Beijo no Asfalto (2007) de Nelson Rodrigues, Canãa – A Terra Prometida (2005) de Jarbas Capusso Filho, 
Mão na Luva (2001) de Oduvaldo Viana Filho, Ponto de Partida (1999) de Gianfrancesco Guarnieri, Madame Blavatsky (1997) de Plínio Marcos entre outros.
Glória Rabelo: atriz e dramaturga; começou a fazer teatro há mais 20 anos. Em seu currículo como atriz vale destacar os espetáculos: “O Ovo da Serpente” 
de Rudson Mazzorana com direção de André Grecco, “O Monge e o Executivo” com direção de Adriano Paixão, “Histórias Que Eu Não Inventei” com direção
 de Ge Martú, “Marcas de um Crepúsculo” (onde se apresentou em países como México e Chile). Foi premiada como Melhor Atriz e Melhor Texto Inédito
 pelo monólogo “Histórias Que Eu Não Inventei” e Melhor Atriz no curta metragem “Boralho” de Arturo Saboia. Participou do longa metragem “Ausência” 
de Chico Teixeira, e protagonizou o curta “Romeu Imaginário” de Glória Teixeira. Na televisão participou das novelas “Marisol” e “Cumplices de um Resgate” 
ambas do SBT. Como autora, destacam-se: “Histórias Que Eu Não Inventei”, “Ciranda da Infância”, “Leleco o Papagaio que Virou Gente” e “Você não Pariu o
 meu Destino”. “Entre! A Porta está Aberta” é o seu mais recente trabalho como dramaturga. 
Gabriela Rabelo: atriz, dramaturga, diretora e professora de teatro, começou a fazer teatro em Belo Horizonte. Há mais de 45 anos, iniciou sua carreira 
 profissional no Teatro de Arena. No teatro, esteve em “Os Náufragos do Louca Esperança” do Théâtre du Soleil, “Interrogações” com Yoshi Oida, 
“Artaud – O Espírito do Teatro”, “Escola de Mulheres”, “Mockinpott”, “Ana Paz”, entre outras montagens. Como atriz, recebeu os prêmios Mambembe 
por “A Sopa de Pedra”, Moliére e APCA por “Uma Lição Longe Demais” e APCA por “Bella Ciao”. Como diretora, assinou os espetáculos “O Macaco Juiz”, 
“Beijo, Não!”, “A Estrela da Manhã”, “O Poeta e o Vento”, entre outros. É codiretora e coautora de “As Três Casas”. É autora de “O Grande Grito”, 
“Viagens ao País dos Sonhos”, “O Sheik Branco”, “Mané Pipoca”, “Nem Tudo Está Azul no País Azul”, “A Verdadeira História de Cinderela”. 
É coautora de “O Brilho Inútil das Estrelas” e “Tronodocrono”, pelo qual recebeu os prêmios Mambembe e APCA. Em 2013 recebeu
 o Prêmio Luso-Brasileiro de Dramaturgia por “Luiz Gama ou O Diabo Coxo”. Na televisão escreveu para o programa “Bambalalão” da TV Cultura. 
Atuou em diversas novelas, filmes e também é autora de livros.



Fabio Camara
Assessoria de Imprensa e Produções
(11) 2640-0278
(11) 9 9131-6727







Comentários