Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - Plataforma Shop Sui dança dois novos trabalhos no Centro de Referência da Dança

Plataforma Shop Sui dança dois novos trabalhos no Centro de Referência da Dança                                                                                  Foto Leandro Moraes (O Boi Voador)

Em temporada de duas semanas, de 11 a 20/7 (quintas, sextas e sábados, às 19h), a Plataforma Shop Sui apresenta no Centro de Referência da Dança – CRDSP – espetáculo com duas coreografias: a remontagem de “Meu Doce Estimado”, criada originalmente para o Cesta de Dança, projeto da Quasar Companhia de Dança (2012), e o mais recente trabalho, “O Boi Voador”,solo de Fernando Martins, bailarino e diretor da companhia. A entrada é gratuita. “Meu Doce Estimado” fala da relação entre dois indivíduos estagnados pelas dificuldades de comunicação, que os levam para um universo mais visceral onde atitudes humanas e animais se perdem na sua realidade estabelecida. Inspirado em fragmento de texto de Clarice Lispector e em ação da própria escritora, que reescreve seu próprio texto, re-lido entre haspas em outro…

WEB TV VISUAL ARTV - CASA DO MUSEU DO OBJETO BRASILEIRO - EXPOSIÇÃO DE CERÂMICAS DO BRASIL


Uma rara oportunidade de conhecer cerâmicas de várias partes do Brasil


A CASA museu do objeto brasileiro apresenta: Exposição Cerâmicas do Brasil
Edição 2015

Mostra de trabalhos de alta qualidade da cerâmica desenvolvida hoje no pais.
Curadoria: Adélia Borges
Programação paralela: debates, palestras e visitas guiadas à ateliês
Abertura: 12 de agosto, quarta-feira, das 18h às 22h
Das 18h00 às 19h30 - Debate
Das 19h30 às 22h00 - Coquetel

A CASA museu do objeto brasileiro abrirá no dia 12 de agosto, quarta-feira, a exposição “Cerâmicas do Brasil – Edição 2015”. A mostra junta em pé de igualdade criações de indígenas, artistas e designers populares e artistas e designers eruditos. Sua característica central é a transversalidade, por lidar sem distinção com esses universos muitas vezes vistos de maneira estanque. “Além de misturar as autorias, a exposição também questiona os limites em geral muito rígidos entre artesanato, design e arte”, explica a curadora Adélia Borges.

Haverá um corte preciso no tempo – século 21 –, mas aberto às várias vertentes do trabalho com esse material, que está presente na cultura brasileira desde os povos originários. Não há a intenção de ranking dos melhores ceramistas, mas de pinçar alguns trabalhos de alta qualidade da cerâmica desenvolvida hoje no Brasil.

Da cerâmica indígena foram selecionados os Paiter - Suruí, de RondIonia, e os Wauja|Mehinako, do Parque Nacional do Xingu. Mato Grosso, os últimos presentes em obras de Yamony Mahinako e Uleyalu Mehinako. Entre os populares, as paneleiras de Goaibeiras, de Vitória, Espírito Santo, e Irinéia Rosa Nunes da Silva, de União dos Palmares, Alagoas. Sara Carone, de São Paulo, Inês Antonini, de Minas Gerais, Heloisa Galvão, nascida no Espírito Santo e radicada em São Paulo; e Brunno Jahara, do Rio de Janeiro, completam a seleção.

“Foi muito difícil fazer a escolha, porque tem muita gente boa se dedicando a esse material hoje em nosso país. Resolvi deixar de lado alguns nomes de que gosto muito mas que já vem recebendo exposições individuais recentes em São Paulo. Eu também quis privilegiar uma apreensão melhor da atuação de cada escolhido, apresentando um pequeno conjunto de trabalhos por autor, seja um indivíduo ou um grupo”, diz Adélia.

Frente à riqueza e diversidade da produção cerâmica brasileira, Renata Mellão, diretora da A CASA, pretende tornar a exposição um programa fixo da instituição, com edições a cada dois ou três anos. “Mapear e selecionar a cerâmica brasileira é um desafio complexo. Portanto, acredito que serão necessárias outras exposições para tentar abranger toda a diversidade existente, o que só é possível fazer com uma curadoria apurada como esta”, afirma.

A mostra terá uma sala de vídeos com a apresentação de documentários sobre artistas participantes e uma sala de leitura com catálogos e livros que permitam entender melhor a produção de cada autor. O design expositivo é assinado pelo arquiteto Pedro Mendes da Rocha.

SERVIÇO:
Exposição Cerâmicas do Brasil
Abertura: 12 de agosto, das 18h00 às 19h30 (debate) e das 19h30 às 22h00(coquetel)
Período de exposição: de 13 de agosto a 18 de outubro
Visitação: de terça a domingo, das 11h às 19h
Agendamento de grupos: educativo@acasa.org.br
Onde: Avenida Pedroso de Morais, 1216, Pinheiros - SP

Informações para a imprensa
Solange Viana | solange.viana@uol.com.br | (11) 4777.0234 com
Angelo Miguel | comunicacao@acasa.org.br | (11) 3814-9711
Assessoria de Imprensa & Comunicação

PROGRAMAÇÃO PARALELA

Debates
Dia 12 de agosto, quarta-feira, das 18h às 19h30
Debate sobre cerâmica hoje com a participação de Adélia Borges, Katiane Suruí e Ole Jensen.
Adélia apresentará o conceito que adotou na curadoria desta exposição e as obras selecionadas. Artista ceramista e professora representante da aldeia Gabguir, Paiter Suruí, de Rondônia, Katiane Suruí falará sobre a tradição da prática da cerâmica e sua persistência até os dias atuais entre os Paiter Suruí. O designer Ole Jensen, de Copenhagen, abordará a cerâmica na sua trajetória e no cenário atual do design dinamarquês.

Dia 16 de setembro, quarta-feira, das 19h às 21h
Debate sobre cerâmica indígena com a participação dos professores Cristiana Barreto e Jean Jacques Vidal e da ceramista Uleyalu Mehinako.
Cristiana Barreto falará sobre a tradição da cerâmica e as mudanças observadas ao longo do tempo nas suas técnicas de confecção, usos e significados simbólicos entre povos indígenas brasileiros. Jean-Jacques Vidal abordará a cerâmica Paiter Suruí, objeto de sua dissertação de mestrado, traçando um paralelo com a cerâmica Asurini, objeto de sua tese de doutorado em preparação. E Uleyalu contará sobre a sua atuação como ceramista na tradição Wauja, no Parque Nacional no Xingu.

Dia 14 de outubro, quarta-feira, das 19h às 21h
Palestra com a Profª. Dra. Lalada Dalglish.
Lalada é uma das maiores pesquisadoras de cerâmica no Brasil, com dois doutorados e um pós doutorado sobre o tema. É autora de vários livros e artigos sobre cerâmica, editados em vários países, colecionadora com mais de 2.500 obras, e professora no Instituto de Artes da Unesp /Universidade Estadual Paulista.Ela apresentará um panorama sobre a cerâmica brasileira, sobretudo a praticada em comunidades populares, situando nossa cerâmica no contexto latino-americano.


Visitas guiadas
Ateliê de Sara Carone
Dia 15 de agosto, sábado, às 15 h
A ceramista Sara Carone recebe em seu ateliê interessados em conhecer melhor o seu trabalho. Sara mostrará o seu processo de criação, os fornos nos quais queima suas peças e sua coleção.
Rua Morás, 619, Vila Madalena. Entrada gratuita. Tel: (11) 3814-7544.

Ateliê de Heloísa Galvão
Dia 15 de agosto, sábado, às 16 h
A ceramista Heloisa Galvão recebe em seu ateliê interessados em conhecer melhor o seu trabalho. Heloisa mostrará seu processo de criação, incluindo os moldes que prepara para fazer suas peças de cerâmica, os fornos utilizados e sua coleção.
Rua Horácio Lane, 109, Pinheiros. Entrada gratuita. Tel: (11) 4329-2988

Ateliê de Brunno Jahara
Dia 15 de agosto, sábado, turma às 17 h
O designer Brunno Jahara recebe em seu ateliê interessados em conhecer melhor o seu trabalho. Brunno mostrará exemplos de peças realizadas nos últimos anos e conversará sobre o seu processo de criação.
Rua Cardeal Arcoverde, 680, Pinheiros. Entrada gratuita. Tel: (11) 2768 8232

IMAGENS



Mais informações para imprensa: 
Informações para a imprensa
Solange Viana | solange.viana@uol.com.br | (11) 4777.0234
Angelo Miguel | comunicacao@acasa.org.br | (11) 3814-9711
Assessoria de Imprensa & Comunicação
SoldiÓlîvv

Comentários