Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - GALERIA MARCELO GUARNIERI - sala 1 | LIUBA sala 2 | Claudia Jaguaribe - Encontro com LIUBA

GALERIA  MARCELO GUARNIERI


Galeria Marcelo Guarnieri sala 1 | LIUBA sala 2 | Claudia Jaguaribe - Encontro com LIUBA abertura 15 de março de 2019 / 19h - 22h período de exposição 15 de março – 11 de maio de 2019  Alameda Lorena, 1835 São Paulo, Brasil



infowww.galeriamarceloguarnieri.com.br
A Galeria Marcelo Guarnieri apresenta na sua sede de São Paulo a segunda exposição individual da artista búlgara radicada brasileira LIUBA. A sala será ocupada por uma plataforma de blocos de concreto que servirá de base para as esculturas, posicionadas em diferentes níveis de altura, seguindo um projeto expositivo concebido pela artista. Além das esculturas, serão apresentados desenhos e relevos de parede, todos eles produzidos entre as décadas de 1960 e 1980. 



LIUBA  (1923, Sófia - Bulgaria, 2005, São Paulo - SP), chegou no Brasil em 1949 já para estabelecer um ateliê em São Paulo, onde viviam seus pais desde o ano anterior. Durante a década de 1950, a artista transitou por diversos países da Europa, das Amé…

VISUAL ARTV - LUQUE BARROS MOSTRA CD AUTORAL NO TEATRO DÉCIO DE ALMEIDA PRADO

Luque Barros mostra CD autoral
no Teatro Décio de Almeida Prado


Luque Barros -foto de Alan Siqueira -b.jpg
Gaucho radicado em São Paulo, Luque Barros apresenta Muito Pouco Menos Mais (selo Sete Sóis), seu primeiro CD solo, no dia 8 de maio, domingo, no Teatro Décio de Almeida Prado, às 19 horas. O show (grátis) integra a temporada de lançamento do disco.

O show tem participação especial dos guitarristas Daniel Brita(produtor musical do CD ao lado de Luque) e da cantora Ela Solo AmorePara acompanhá-lo, Luque Barros (voz e contrabaixo) reuniu uma banda de amigos - Amilcar Rodrigues (trompete), Allan Abbadia (trombone), Caio Lopes (bateria), Estevan Sinkovitz(guitarra), Ricardo Prado (teclados), Jorge Cirilo (sax tenor) e Simone Julian (flauta) - com quem vem trabalhando ao longo de mais de 15 anos em São Paulo, inclusive tocando com artistas como Vanessa Da Mata, Banda Glória, Tulipa Ruiz, Marcelo Jeneci e Elza Soares.

Além de canções autorais registradas no disco, como “Jogo de Vaidade”, “História Sem Fim”, “Ando Bem Ligado”, “Muito Pouco Menos Mais” e “Nada Passa”, o artista interpreta outros compositores, que considera referências para seu trabalho. Entre eles estão o gaúcho Vitor Ramil e o “rei” Roberto Carlos. A apresentação integra a programação do Circuito Municipal de Cultura.

Produzido por Daniel Brita – que também assumiu a mixagem e masterização – junto com o próprio Luque, o disco tem participação dos músicos Etevan Sinkovitz, Gustavo Ruiz, Marcelo Jeneci, Caio Lopes, Alan Abbadia, Allen Alencar, Simone Julian, Giovanni Barbieri, Jorge Cirilo, Amilca Rodrigues, Ricardo Herz, Daniel Brita e Fernando Catatau.

Gaúcho de Ijuí, o Luque Barros começou a carreira profissional, em 1991. Mudou-se para São Paulo, em 1997, aos 22 anos, e se ingressapu na Banda Glória, de Fred Mazzuchelli, onde ainda permanece. Fez parte da banda de Vanessa da Mata e toca com artistas como Elza Soares, Renato Teixeira, Banda Glória, Tulipa Ruiz, Marcelo Jeneci, Otto, Nô Stopa, Iara Rennó, DonaZica, Zé Guilherme, Gero Camilo e Andréia Dias, entre outros. Trabalhou como revisor no songbook de Vitor Ramil (2013), e participou do recente disco da banda brasileira de death metal Krisiun. Lançou, em 2013, CD-tributo à banda inglesa Iron Maiden (Can We Play With Maiden) com o trio Trezazez, ao lado de Caio Andrade e Estevan Sinkovitz, e agora lança seu primeiro disco solo de cantor, músico e compositor (Muito Pouco Menos Mais).

Muito Pouco Menos Mais – por Luiz Chagas

Um cantor romântico a esta altura do campeonato? É algo a se pensar. Luque Barros, em seu primeiro disco individual, investe no gênero com propriedade. O Brasil tem uma tradição de cantores nessa área que a partir da jovem guarda criou majestades e o artista gaúcho representa essa ponte, que une a natureza passional do intérprete com a capacidade de um grande músico contemporâneo. Para tanto se dedicou a maior parte do disco a apenas cantar suas composições à frente de uma banda reunida em torno de Gustavo Ruiz (baixo), Caio Lopes (bateria), ambos da banda de Tulipa Ruiz, e Estevan Sinkovitz (guitarra), figura conhecida pela diversidade de trabalhos e como acompanhante de Marcelo Jeneci.

Para que não houvesse dúvidas quanto à natureza do trabalho, Luque chamou Evandro Camperom para a pré-produção, e Daniel Brita, a guitarra mais rápida do oeste, para gravar, mixar e masterizar o trabalho no Estúdio Lamparina em São Paulo. E aqui estamos nós. A decisão de entregar o contrabaixo a Gustavo Ruiz, um guitarrista, o deixou mais livre pra realizar o antigo sonho – tocou apenas em “Desacelerar” e em “Ando Bem Ligado”, enquanto Estevan e Gustavo inverteram as posições em “Você e Eu”.

A trinca Gustavo, Caio e Estevan, reunida por Luque, recebeu ainda as colaborações de Jeneci e Giovanni Barbieri, nos teclados, e de Allen Alencar e Caio Andrade nas guitarras, além de Amílcar Rodrigues, Allan Abadia, Jorge Cirilo e Simone Julian que tocaram os arranjos de sopros criados pelo cantor. Ricardo Herz e Fernando Catatau aparecem também (em “Você e Eu” e “Falta de Educação”), completando um elo afetivo na escalação do disco. O resultado é um trabalho que soa agressivo apesar de romântico e moderno apesar do clima dor de cotovelo.

Luque canta, mais uma vez com propriedade, versos como “Nosso amor foi um grande jogo de vaidade, Que durou só a eternidade, Que pensava despertar a cidade, E depois?” (“Jogo de Vaidade”) ou “Meu coração é imenso mesmo ferido e indisciplinado” (“História Sem Fim”). “Nada Passa” é linda, “Entendo”, um funk, “Muito Pouco Menos Mais”, um vira, “De Fato” tem uma coda instrumental à Beatles. Dá para se entender porque Luque canta em “Ando Bem Ligado”, “Eu olho vejo tudo presto muita atenção... Ando eletrocutado, 220 volts !!”
IMAGENS
CD Luque Barros - Muito Pouco Menos Mais



Luque Barros -foto de FernandoCaldas 
VÍDEOS - ACESSE OS  LINKS


01. Jogo De Vaidade (Luque Barros) - 2015

02. Muito Pouco Menos Mais (Luque Barros) - 2015




Serviço

Show: Luque Barros
Lançamento/CD: Muito Pouco Menos Mais
Dia 8 de maio. Domingo, às 19 horas
Teatro Décio de Almeida Prado
R. Cojuba, 45 - Itaim Bib/SP. Tel: (11) 3079-3438
Grátis (ingressos 1h antes). Duração: 60 min. Classificação: Livre
Ar condicionado. Acessibilidade. Capacidade: 186 lugares.

Assessoria de Imprensa: Verbena Comunicação
Eliane Verbena / Deborah Zanette
Tel: (11) 2738-3209 / 99373-0181

Comentários