Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - ‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP

‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP
Organizado por artistas da dança de São Paulo, evento dinamiza o complexo cultural da Funarte, com 26 apresentações de núcleos artísticos, seis debates sobre temas que envolvem a arte e a cultura na atualidade nacional, nove oficinas, JAM de Contato Improvisação, performances, lançamento de livros e sessão de cinema.
                                                                         Foto: Fellipe Oliveira (“situação 3# posição amorosa”)
Entre 11 de novembro e 16 de dezembro, a Funarte São Paulo acolhe o ‘Dança se Move Ocupa’, uma intensa programação artística proposta pelo Movimento A Dança se Move, organização independente da dança contemporânea paulistana, que reúne algumas dezenas de núcleos artísticos, que vêm produzindo pesquisa e obras sempre antenados com os acontecimentos no Brasil e no mundo. Mesmo sem nenhum tipo de apoio financeiro, durante as cinco semanas do evento, os artistas estarão mobilizados com apr…

VISUAL ARTV - GALERIA LUME - CLAUDIO EDINGER - MACHINA MUNDI - RIO DO CÉU


CLAUDIO EDINGER
MACHINA MUNDI - RIO DO CÉU
 
Abertura [Opening]
Exposição [Exhibition]                      
Quinta [Quinta-feira] 21.07.16 | 19H
22.07.16 - 28.08.16
Machina Mundi - Rio do Céu de Claudio Edinger

“A beleza é uma forma de gênio. Diria mesmo que é mais sublime do que o gênio por não precisar de explicação. É um dos grandes fatos do mundo, como a luz do sol ou a primavera, ou o reflexo das escuras águas dessa concha de prata a que chamamos lua. É inquestionável. Tem um direito de soberania divino. O verdadeiro mistério do mundo é o visível e não o invisível”. Oscar Wilde em “O Retrato de Dorian Gray”

Do grego “aísthesis”, sentimento, a estética surge na arte como uma análise do complexo das sensações originadas na relação entre o sujeito e o objeto.
Com os estudos de Hegel e Kant, surgem algumas questões indispensáveis sobre o tema, discutidas até hoje; as experiências estéticas estão submetidas a alguma finalidade predeterminada ou constituem uma ordenação lógica? A estética seria resultado da cultura? Ou seria a cultura resultado de uma inclinação estética do homem?

A perspectiva pela qual Claudio Edinger vê o Rio de Janeiro, faz com que paisagens tão familiares nos pareçam únicas, sublimes. Ao olharmos as fotografias, tudo ao redor se dissolve e somos levados ao mundo do belo, do harmonioso e divino. A vista do céu possibilita o distanciamento para percebermos nossa própria pequenez e a relatividade do todo.

Machina Mundi, ou, a engrenagem do mundo, parece pertencer a duas dinastias, a do real e do irreal. A realidade das estórias que se perdem, ficam escondidas em uma superfície na qual tudo é irrelevante, nesse volume impreciso que visto de cima desaparece, mas que sabemos existir.

O irreal daquilo que nunca vimos, a cidade como maquete, em outro prisma, outro tempo, uma nova linguagem. Cores, texturas e formas que só são possíveis pelo olhar e a audácia do fotógrafo que traz imagens do espaço.
Edinger nos guia, conduz nosso olhar ao inesperado com uma forma única de entrever e descortinar pontos de vista até então intocados. A fotografia é menos uma forma de transgressão mimética do visível do que uma forma de transgredir as fronteiras do visual, e de encontrar na realidade o que nossos olhos não percebem.

Há mais de quinze anos pesquisando sobre sua cidade natal, em Machina Mundi, Claudio Edinger expõe vistas aéreas que reafirmam a beleza como característica fundamental na arte do século 21, e inserem sua obra no pantheon naturalmente esculpido por grandes mestres que já homenagearam a cidade maravilhosa, como Drummond, Tom Jobim, Marc Ferrez, Guignard, Debret, Villa Lobos, Pablo Neruda e até mesmo Orson Welles.

Como define Nietzsche, “Só como fenómeno estético a existência e o mundo aparecem eternamente justificados”.

Curadoria: Paulo Kassab Jr.
Rua Gumercindo Saraiva, 54
Jardim Europa | São Paulo | Brasil
Phone +55 11 4883-0351
Horários / Opening Hours
Semana / Weekdays, 10am - 7pm
Sábado / Saturday, 11am - 3pm

Comentários