Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - ‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP

‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP
Organizado por artistas da dança de São Paulo, evento dinamiza o complexo cultural da Funarte, com 26 apresentações de núcleos artísticos, seis debates sobre temas que envolvem a arte e a cultura na atualidade nacional, nove oficinas, JAM de Contato Improvisação, performances, lançamento de livros e sessão de cinema.
                                                                         Foto: Fellipe Oliveira (“situação 3# posição amorosa”)
Entre 11 de novembro e 16 de dezembro, a Funarte São Paulo acolhe o ‘Dança se Move Ocupa’, uma intensa programação artística proposta pelo Movimento A Dança se Move, organização independente da dança contemporânea paulistana, que reúne algumas dezenas de núcleos artísticos, que vêm produzindo pesquisa e obras sempre antenados com os acontecimentos no Brasil e no mundo. Mesmo sem nenhum tipo de apoio financeiro, durante as cinco semanas do evento, os artistas estarão mobilizados com apr…

VISUAL ARTV - O ASSALTO NO TEATRO CIA. DA REVISTA


O Assalto

No próximo dia 04 de abril, após a sessão do espetáculo O Assalto, acontecerá no Teatro da Cia. da Revista uma homenagem ao autor José Vicente, celebrando 50 anos da obra e 10 anos de sua passagem.

No debate será abordado o viés auto- biográfico em sua obra, a importância do espetáculo O Assalto e aspectos de sua vida. A mesa será composta por Haroldo Ferrari e Antônio Bivar, além dos atores Fabio Santarelli e Rodrigo Caetano e do diretor Gustavo Trestini.

Escrito por José Vicente em 1967 e encenado pela primeira vez no Teatro Ipanema no Rio de Janeiro em 1969, com direção de Fauzi Arap e com Ivan de Albuquerque e Rubens Correa em cena, a montagem obteve enorme sucesso tendo recebido uma versão cinematográfica em 1971 com o mesmo elenco da peça e direção de Walter Lima Junior.

O contexto histórico deste período, em meio à ditadura militar, acabou por circunscrever o texto no rol da dramaturgia de resistência ao regime, mas quase cinquenta anos após a sua estreia o texto se mostra revelador da sociedade contemporânea, na qual as relações e as pessoas se mostram cada vez mais coisificadas.

Em O Assalto, Vitor, funcionário número 5.923.800 de um banco, volta à sua sala, depois do expediente, com o objetivo de encontrar Hugo, um faxineiro responsável pela limpeza do ambiente. O encontro entre esses dois personagens, próximos na insignificância, frente à corporação para a qual trabalham, mas diferentes no extrato social em que cada um ocupa, acaba por produzir uma relação que oscila entre a repulsa e a atração, plena de contradições. A tensão gerada por essa relação mantém o espectador atento do começo ao fim do espetáculo.

O Assalto é uma daqueles textos que acabam se mostrando muito à frente do seu tempo, capaz de dialogar com muita profundidade com as inquietações e sensibilidade da sociedade contemporânea, tão carente de sentido e de utopias.

Com uma direção centrada no jogo dos atores, Gustavo Trestini intensifica a violência e a compaixão, propostas pelo autor, revelando a humanidade desses personagens a partir de suas contradições. O espetáculo oferece também uma reflexão sobre nossa condição de cidadãos em relação com a impiedosa estrutura de uma metrópole como São Paulo, carente de vínculos de afeto e vitrine do onipotente e corruptor poder financeiro. 


FICHA TÉCNICA:

Texto: José Vicente
Direção: Gustavo Trestini
Assistente de direção: Rita Giovanna
Elenco: Fabio Santarelli e Rodrigo Caetano
Cenário: Gustavo Trestini
Figurino e produção: Fabio Santarelli
Desenho de luz: Fernando Azevedo
Designer gráfico: Diego Torralbo
Fotos: Leekyung Kim
Assessoria de Imprensa: Fabio Camara

SERVIÇO:

LOCAL: Espaço Cia. da Revista – Al. Nothmann, 1.135 – Santa Cecília. 99 lugares.
DATA: 14/02 até 27/04 (terça, quarta e quinta 21h).
INGRESSOS: R$ 30,00
INFORMAÇÕES: (11) 3791-5200
DURAÇÃO: 75 min
CLASSIFICAÇÃO: 16 anos

EQUIPE:


GUSTAVO TRESTINI (diretor)
Ator vencedor dos prêmios: Melhor Ator Festival Nacional de Teatro de Blumenau, indicado a Melhor Ator Revelação de Televisão por Boogie Oogie: Prêmio Contigo 2015. Prêmio APETESP de TeatroPrêmio Emmy Internacional - Joia Rara, TV Globo – Melhor Novela. Atuou recentemente nas novelas “A Regra do Jogo”, 2015 “Boogie Oogie” 2013-2014 e “Jóia Rara” 2013 da Rede Globo, participou da série “O Negócio” 2013 da HBO, atuou nas novelas “Passione” 2010, “Viver a vida” 2009 da Rede Globo, interpretou nos seriados “Tudo Novo, de Novo” 2009 da Rede Globo, “Maysa, Quando Fala o Coração” 2008 da Rede Globo, e “Alice” 2008 da HBO. Estreou no cinema nacional em 2002 no longa “Carandiru”, atuou no longa “O Cheiro do Ralo” de 2005 e no filme “VIPs” em 2011. No teatro atuou em diversas peças ao longo de sua carreira, algumas delas foram: “Dançando em Lúnassa” em 2013, “Doze homens e uma Sentença” em 2011-2012, “O Retorno ao Deserto” em 2008-2010, “Cabaré da Santa” em 2008, “Západ” em 2006-2007, “Galileu Galilei” e “Tauromaquia” ambos em 2005, “Memórias do Mar Aberto – Medéia conta sua estória”em 2004, “A Almanjarra” em 2003, “Gota D’Água” em 2001, “A Ópera do Malandro” em 2000, “Turandot” em 1999, entre outros.



Fabio Camara
Assessoria de Imprensa e Produções

fabio@lugibi.com.br

Comentários