Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - Fernando Martins e Dalilla Leon apresentam “A Máquina da Amnésia”, no ‘Condô’

Fernando Martins e Dalilla Leon apresentam “A Máquina da Amnésia”, no ‘Condô’



Foto Silvia Machado
Na terça, dia 19 de fevereiro, o bailarino e diretor da Plataforma Shop Sui, Fernando Martins, faz ensaio aberto de “A Máquina da Amnésia”, com Dalilla Leon, no Condomínio Cultural (Condô, como é chamado), um antigo prédio localizado na Vila Anglo Brasileira, espaço que recebe artistas com foco em criação e experimentação. A dramaturgia poética e cênica de “A Máquina da Amnésia” se inspira nos instantes de distanciamento de nosso estado consciente ao executarmos uma ação rotineira. Os artistas compartilham momentos de esquecimento, suspensão e interrupção vindos à tona durante o processo de criação, a partir do mergulho da pesquisa de linguagem em dança Brain Diving.  “A máquina que chega é pesada, estacionada na sala vazia de nossas mentes. A consciência é líquida e escorre depressa; é o cabo que liga e desliga, ou você entra ou fica de fora. Entrar na máquina faz parte de entender seu sistem…

VISUAL ARTV - GALERIA LUME - ENCONTRO DENISE MILAN E CARL FILLION







ENCONTRO
DENISE MILAN E CARL FILLION
Discussão sobre processo criativo da peça "As Aventuras de Agrégora"
Dados [Data]

Quarta-feira [Wednesday] 07.06.17 | 19H

Na quarta-feira, dia 07/06, a artista Denise Milan e o cenógrafo canadense Carl Fillion, farão uma palestra na Galeria Lume a respeito das “As Aventuras de Agrégora”, visão da metáfora da pedra voltada para o teatro infantil. 
Agrégora, protagonista da “Ópera das Pedras” de 2010, aparece agora para contar junto com outros personagens seus desafios no mundo subterrâneo. Do magma ao quartzo, a história relata o drama do cristal em contínua transformação. O cristal, elemento que expressa a perfeição na natureza, serve de espelho e reflete os anseios do ser humano, permitindo a expansão de sua consciência. 
Convidado por Denise para dirigir e criar a cenografia da peça, Carl Fillion vem ao Brasil para pesquisar  e estudar os processos de criação da artista. Com vasta experiência em cenografia, tendo trabalhado com o Cirque de Soleil e com o aclamado diretor Robert Lepage, a visão de Carl baseia-se fundamentalmente no uso do set design como uma das ferramentas para apresentar uma história ao público, criando um ambiente artístico poético e mágico.
Rua Gumercindo Saraiva, 54 | Jardim Europa | São Paulo

Comentários