Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

GALERIA ROBERTO CAMASMIE DESTACA NOVA YORK EM MOSTRA DE FOTOGRAFIA

GALERIA ROBERTO CAMASMIE DESTACA NOVA YORK EM MOSTRA DE FOTOGRAFIA “New York, New York” apresenta o olhar de Marcello Barbusci e Thales Trigosobre aspectos humanos e urbanísticos desta cidade mágica, em imagens coloridas e em preto e branco

VISUAL ARTV - NOVA COLETIVA DA VERVE GALERIA DESTACA O TRABALHO DE 15 FOTÓGRAFOS




NOVA COLETIVA DA VERVE GALERIA DESTACA O TRABALHO DE 15 FOTÓGRAFOS

Composta por obras em preto e branco, "15 Fotógrafos" apresenta o olhar autoral
de importantes nomes da Fotografia

Em continuidade a sua agenda de exposições temporárias, a Verve Galeria inaugura "15 Fotógrafos", com curadoria de Ian Duarte Lucas e 18 fotografias de Armando Prado, Beatriz Albuquerque, Cristiano Mascaro, Flavio Samelo, Gabriel Wickbold, Guilherme Licurgo, Jairo Goldflus, Janaina Matarazzo, Juan Esteves, Kikyto Amaral, Luisa Malzoni, Luiz Bhering, Pierre Verger, Roberto Cecato e Vania Toledo. Em meio ao bombardeio de imagens que permeiam intensamente o cotidiano, onipresentes tanto no âmbito público como no privado, a coletiva propõe destacar os aspectos investigativo e provocador da Fotografia, explorando a produção autoral destes artistas.

Sem temática específica, a imagem em preto e branco representa o fator em comum entre os trabalhos da nova mostra coletiva da Verve Galeria. A fotografia em preto tem o poder de abstrair a beleza do pensamento conceitual que está na gênese do trabalho dos fotógrafos. Neste sentido, diferentes posturas e temáticas são exploradas por meio desta técnica, que já produziu fotografias tão icônicas ao longo da História.

Para a coletiva, o olhar do fotógrafo é o ponto de partida do qual são originadas inúmeras imagens que exploram a complexa relação tempo-espaço. A leitura da fotografia ocorre então de maneira não linear, em que relações significativas são geradas entre os elementos da imagem e os processos que nela resultam. Desta forma, a fotografia tem a capacidade de explorar a dialética interna das imagens que construímos do mundo, nos desafiando a refletir sobre os conceitos que temos da realidade. Como analisa o curador Ian Duarte Lucas: “No tempo das várias velocidades, em que as imagens continuam sendo as principais mediadoras entre nós e o mundo, o olhar sempre atento dos fotógrafos tem a virtude de descortinar novas perspectivas, verdadeiras janelas de consciência para uma realidade que necessita de cada vez mais compreensão”.

Fotografias
Autor: Jairo Goldflus
Título: Sem título
Ano: 2015
Técnica: Impressão sobre papel de algodão
Dimensões: 90 x 90 cm

Autor: Janaina Matarazzo
Título: “Little Angel”
Ano: 2017
Técnica: Ampliação sobre papel de algodão
Dimensões: 90 x 120 cm 

Autor: Pierre Verger

Título: “Cuba”
Ano: 1957
Técnica: impressão sobre papel de algodão
dimensões 15 x 20 cm





Exposição: "15 Fotógrafos"
Artistas: Armando Prado, Beatriz Albuquerque, Cristiano Mascaro, Flavio Samelo, Gabriel Wickbold, Guilherme Licurgo, Jairo Goldflus, Janaina Matarazzo, Juan Esteves, Kikyto Amaral, Luisa Malzoni, Luiz Bhering, Pierre Verger, Roberto Cecato e Vania Toledo
Curadoria: Ian Duarte Lucas
Coordenação: Allann Seabra
Abertura: 22 de agosto de 2017, terça-feira, às 19h
Período: 23 de agosto a 23 de setembro de 2017
Local: Verve Galeria – www.vervegaleria.com
Endereço: Rua Lisboa, 285 - Jardim Paulista, São Paulo – SP
Telefone: (11) 2737-1249
Horário: Terça a Sexta, das 10h às 19h e Sábados, das 11h às 17h
Número de obras: 18
Técnica: Fotografia
Dimensões: Variadas
Preços: R$ 3.700,00 a R$ 30.000,00


Ass. Imprensa - Balady Comunicação – Silvia Balady/ Zeca Florentino
Tel.: (11) 3814.3382 – contato@balady.com.br


Verve Galeria
A Verve é uma galeria de arte contemporânea fundada em São Paulo, em 2013. Em seus espaços, tendo à frente Allann Seabra e Ian Duarte Lucas, transita por diversos meios e linguagens. Nascida do entusiasmo e inspiração que animam o espírito da criação artística, a Verve Galeria é abrigo para diferentes plataformas de experimentação contemporânea. A eloquência e sutileza que caracterizam o nome do espaço também estão presentes na cuidadosa seleção de artistas e projetos expositivos. Por entender que as linguagens artísticas são processos contínuos e complementares, representa novos talentos e profissionais consagrados que transitam livremente entre a pintura, fotografia, escultura, vídeo, site in situ, site-specific, gravura e o street art.

A galeria ocupa uma casa centenária, e na diversidade de seus espaços expositivos emergem possibilidades de curadoria que vão além do tradicional formato do "cubo branco". Ao abrir-se para a rua, estabelece franco diálogo com o patrimônio construído de São Paulo, cumprindo a função integradora entre a arte, o público e a cidade. Busca ir além da venda direta de arte, promovendo mostras regulares, palestras e workshops, assim como o intercâmbio e parcerias com artistas e galerias no Brasil e no exterior.


Comentários