Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - ‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP

‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP
Organizado por artistas da dança de São Paulo, evento dinamiza o complexo cultural da Funarte, com 26 apresentações de núcleos artísticos, seis debates sobre temas que envolvem a arte e a cultura na atualidade nacional, nove oficinas, JAM de Contato Improvisação, performances, lançamento de livros e sessão de cinema.
                                                                         Foto: Fellipe Oliveira (“situação 3# posição amorosa”)
Entre 11 de novembro e 16 de dezembro, a Funarte São Paulo acolhe o ‘Dança se Move Ocupa’, uma intensa programação artística proposta pelo Movimento A Dança se Move, organização independente da dança contemporânea paulistana, que reúne algumas dezenas de núcleos artísticos, que vêm produzindo pesquisa e obras sempre antenados com os acontecimentos no Brasil e no mundo. Mesmo sem nenhum tipo de apoio financeiro, durante as cinco semanas do evento, os artistas estarão mobilizados com apr…

VISUAL ARTV -Cartografia do Possível traz a singularidade do Butô ao Centro de Referência da Dança






Cartografia do Possível traz a singularidade do Butô
ao Centro de Referência da Dança

“Até a lembrança do cachorro do vizinho ainda vive no meu corpo”, do Núcleo Experimental de Butô, que investiga os desdobramentos dessa manifestação artística no Brasil após mais de cinco décadas de sua fundação em Tóquio, é o espetáculo do primeiro Cartografia do Possível de junho,  programa do Centro de Referência da Dança (CRDSP), nos dias 1  e 2 (sexta e sábado), às 19h.
A montagem cênica busca encontrar portas de acesso a essa forma de expressão de sentimentos e sentidos pelo uso do corpo, repleta de inquietações ainda não exploradas. É também uma tentativa de desvincular o butô da associação imediata com a cultura japonesa, uma vez que o projeto político-artístico de Tatsumi Hijikata – fundador do movimento que criaria o Butô, no pós-guerra – compreende, em suas imagens poéticas, a relevância da Terra e do Cosmos, fazendo com que o Butô seja entendido de um modo universal e multicultural. Isto fica claro quando ele diz para um artista inglês: “eu vim de Tôhoku, mas há Tôhoku em todo o mundo".
O trabalho, que conta com a provocação artística de Mônica Cristina Bernardes, que também responde pela iluminação; cenário e figurino assinados por Padu Cecconello; e sonoplastia de Stefanie Hz, resulta da dissertação de mestrado “(Po)éticas do ctônico: primeiros movimentos do butô no Brasil” (UNICAMP), de Thiago Abel, coordenador e idealizador do Núcleo Experimental de Butô.
______________________________________
Serviço:
1 e 2/6 (sexta e sábado), às 19h
“Até a lembrança do cachorro do vizinho ainda vive no meu corpo”, com o Núcleo Experimental de Butô
Sala Ivonice Satie
Lotação: 70 lugares
Duração: 60  Minutos 
Classificação indicativa: 12 anos
Grátis
Centro de Referência da Dança de São Paulo – CRDSP
Baixos do Viaduto do Chá, s/n – acesso pela Rua Formosa (próximo às estações Anhangabaú do Metro -
Tel: 32143249 | 953013769)

Informações adicionais:

Elaine Calux
11 33689940 | 964655686
Coordenação de Comunicação CRDSP
(11) 3214 3249 / 9 8526 3528

Comentários