Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - ‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP

‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP
Organizado por artistas da dança de São Paulo, evento dinamiza o complexo cultural da Funarte, com 26 apresentações de núcleos artísticos, seis debates sobre temas que envolvem a arte e a cultura na atualidade nacional, nove oficinas, JAM de Contato Improvisação, performances, lançamento de livros e sessão de cinema.
                                                                         Foto: Fellipe Oliveira (“situação 3# posição amorosa”)
Entre 11 de novembro e 16 de dezembro, a Funarte São Paulo acolhe o ‘Dança se Move Ocupa’, uma intensa programação artística proposta pelo Movimento A Dança se Move, organização independente da dança contemporânea paulistana, que reúne algumas dezenas de núcleos artísticos, que vêm produzindo pesquisa e obras sempre antenados com os acontecimentos no Brasil e no mundo. Mesmo sem nenhum tipo de apoio financeiro, durante as cinco semanas do evento, os artistas estarão mobilizados com apr…

VISUAL ARTV - Egberto Gismonti apresenta show inédito no Sesc Belenzinho



Egberto Gismonti apresenta
show inédito no Sesc Belenzinho
 
O compositor, cantor e multi-Instrumentista Egberto Gismonti, após anos de reclusão em processo criativo, apresenta show inédito no Sesc Belenzinho em formato quarteto. O espetáculo acontece nos dias 3 e 4 de novembro, sábado, às 21h, e domingo, às 18h, no Teatro da unidade.

Recém-chegado de uma turnê pela Europa, Gismonti, interpreta sucessos da carreira e musicas experimentais nunca antes mostradas ao público. Com 50 anos de história, o músico é exímio na execução do piano e combina sons de órgão, sintetizador, violão e flautas indígenas em seus arranjos.

Entre as composições do programa do show, além das inéditas, destaque para Realejo e DançaUm AnjoPalhaçoSonhos de RecifeForrobodóA Fala da PaixãoFrevoSanfona7 Anéis e Infância.

Nascido em uma família musical, em Carmo (RJ), Egberto Gismonti (70 anos) começou a estudar piano aos seis anos e, na adolescência, iniciou estudos em conservatório incluindo flauta, clarinete, violão e piano. Seguindo carreira internacional, tornou-se um dos nomes mais expressivos da música experimental brasileira, seja como instrumentista ou compositor e arranjador. Seu aperfeiçoamento se deu na França, onde trabalhou como compositor e arranjador da atriz e cantora Marie Laforêt.

Iniciou carreira, em 1968, quando classificou a música O Sonho no Festival Internacional da Canção. Em 1969, lançou o primeiro LP, Egberto Gismonti e, no ano seguinte lançou Sonho 70, e gravou na França, Itália e Alemanha. Dono de uma discografia invejável, grande parte de sua carreira foi concentrada no exterior, realizando discos premiados com o percussionista brasileiro Naná Vasconcelos (Dança das Cabeças, de 1976) e com outros instrumentistas como Charlie Haden, Jan Garbarek e Yo-Yo Ma. Lançou dezenas de discos autorais no Brasil e no exterior, sendo um dos poucos brasileiros a possuir o direito de comercialização de seu próprio acervo, além de dirigir sua própria gravadora, a Carmo. Egberto também participou como músico de dezenas de discos de outros artistas e, em vários outros, assina produção e arranjos; também compôs trilha para 28 filmes, 12 séries especiais de TV, 11 peças teatrais e 27 espetáculos de dança.

Alguns de seus álbuns mais conhecidos são: Academia de Danças (1976), Nó Caipira (1978), Dança das Cabeças (1977), Circense (1980), Mágico (1980) e Trem Caipira (1985) e Alma (1986). Em 1997, lançou o CD Meeting Point,gravado na Lituânia, quando também compunha músicas para a peça Les Bonnes, de Jean Genet, encenada em Paris no ano seguinte. Seus CDs mais recentes são In Montreal (2001), Saudações (2009) e Mágico - Carta de Amor (2012).

A história de Egberto registra interesse pela pesquisa da música popular e folclórica brasileira (ele chegou a passar duas temporadas no Xingu com os índios iaualapiti). A sonoridade do choro foi o que lhe despertou interesse pelos diferentes tipos de violão e instrumentos de corda, assumindo o violão de 8, por volta de 1973, quando começou também a estudar outras sonoridades como as flautas e kalimbas. Foi um dos primeiros músicos brasileiros a dominar sintetizadores.
 Imagens                                                                                                                                                 



Serviço

Show: Egberto Gismonti Quarteto
Data: 3 e 4 de novembro. Sábado, às 21h, e domingo, às 18h
Local: Teatro (396 lugares).
Duração: 1h30. Não recomendado para menores de 12.
Ingressos: Ingressos: R$ 30,00 (inteira); 15,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante) e R$ 9,00 (credencial plena do Sesc - trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes).
Vendas pelo portal e unidades do Sesc. Limite de 2 ingressos por pessoa.

Estacionamento: Para espetáculos com venda de ingressos após as 17h: R$ 15,00 (não matriculado); R$ 7,50 (credencial plena no SESC - trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário).


Assessoria de imprensa - Período: 15/07 a 02/12/2018
VERBENA ComunicaçãoEliane Verbena / João Pedro
Tel: (11) 2738-3209 / 99373-0181 - 
verbena@verbena.com.br

Sesc Belenzinho
Tel: (11) 2076-9762imprensa@belenzinho.sescsp.org.br
SESC SP | Facebook | Twitter



Comentários