Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - PINA - DOMINIQUE GIGLIOT LE JUMELAGE (A geminação), 2018

VISUAL ARTV - SESC SÃO PAULO - Joana Garfunkel mostra CD Curruíra no Poéticas do Acesso do Sesc Belenzinho



Joana Garfunkel -foto de Caddah -2b

                                                                                                                                         Descrição: Descrição: LogoVerbena-azul.jpg
Joana Garfunkel mostra CD Curruíra no
Poéticas do Acesso do Sesc Belenzinho

Curruíra é o primeiro disco de Joana Garfunkel. Com produção de Swami Jr., o registro reverencia o passado e aponta para o futuro questionando as origens da canção brasileira. A artista apresenta o trabalho no dia 21 de outubro, sábado, no Teatro do Sesc Belenzinho, às 18 horas, integrando o projeto Poéticas do Acesso.

Joana apresenta-se acompanhada de Swami Jr. (violão 7 cordas e direção musical), Sérgio Reze (bateria), Sylvio Mazzuca (contrabaixo), Leo Mendes (guitarra) e Daniel Grajew (acordeom e teclado).

Paulistana, Joana Garfunkel trabalha, desde 2005, com música e literatura. Estudiosa e conhecedora da obra de Guimarães Rosa, ela fundou, em 2006, ao lado do pai Jean Garfunkel, o duo lítero-musical Canto Livro, que mescla as duas artes. Desde então, apresentam shows calcados em obras de grandes autores nacionais e estrangeiros para sensibilização e incentivo à leitura. Em 2016, lançou o CD, Curruíra, com produção de Swami Jr., formado por 18 faixas que registram canções de Tavinho Moura, Fernando Brant, Chico Buarque, Jean Garfunkel, Chico César, Caetano Veloso, Haroldo de Campos, Fito Paes, Edu Lobo e outros.

Não à toa, os versos “Olham para o céu esses poetas, poetas, poetas / Como se fossem lunetas, lunetas, lunáticas / Lançadas ao espaço e ao mundo inteiro, inteiro, inteiro…” (de Leo Maslíah, versão de Carlos Sandroni) – já cantados por Milton Nascimento em Tambores de Minas – estão na faixa que abre o disco. Joana descobriu na paixão pela literatura o desejo de ser cantora. “Sou como dois rios que vão para mar: a música e a literatura”, ela se define.

Todas as músicas carregam a metalinguagem da poesia e da canção que constrói as paisagens sonoras da música brasileira. Quatro poemas recheiam o CD e evidenciam o cuidado com a palavra. Dividido em três blocos - o sertão, o litoral e as origens ancestrais -, o repertório traz uma mensagem política sob a perspectiva do Brasil pulsante nas cores e na riqueza cultural; um repertório telúrico, fonte das influências da cantora. “A literatura possibilita essa transcendência, permite viajar para todo o Brasil. Eu conheci o sertão pelas obras de Guimarães Rosa, o meu país por Jorge Amado e tantos outros autores e lugares. É uma experiência mítica, um poder que nos transporta. Quando eu canto uma música, eu conto uma história”, relata Joana Garfunkel.

O CD tem participação de Emiliano Castro, Jean Garfunkel, Ronen Altman, Sizão Machado, Pichu Borelli, Pratinha Saraiva e Paulo Garfunkel (recitando um poema autoral). A maioria das faixas trazem os músicos Swami Jr., Sylvinho Mazzucca Jr., Sergio Reze, Leo Mendes, Pepe Cisneros e Thadeu Romano que gravaram tocando juntos, ao vivo no estúdio.

As faixas que compõem Curruíra são: Guardanapos de Papel (Carlos Sandroni e Leo Masliah), Curruíra (Beth AminJean Garfunkel), A Lua Girou (D.P., adap. Milton Nascimento), Cy (Fernando Brant e Tavinho Moura), Assentamento (Chico Buarque), Circuladô de Fulô (Caetano Veloso e Haroldo de Campos),Partida (Joana Garfunkel), Parte Del Aire / Cantiga de Acordar (Chico BuarqueEdu Lobo e Fito Paez), Fruta Boa (Fernando Brant e Milton Nascimento),Maré (Flora Figueiredo e Natan Marques), Outra Praia (Chico César e Swami Jr.), Sodade / Saudade (Joana Garfunkel e Luís Morais), Versos pra Ogun(Paulo Garfunkel), Medalha de São Jorge (Aldir Blanc e Moacyr Luz), Cachimbo na Noite (Emiliano Castro e Joana Garfunkel), Réquiem (Ruy Proença) eCruzeiro do Sul e Água d'Água (ambas de Jean & Paulo Garfunkel).

Poéticas do Acesso - Programação a partir de um eixo curatorial que pensa a acessibilidade como criação poética.
Imagens                                                                                                                                    
Joana Garfunkel -foto de Caddah -

Joana Garfunkel -foto de Caddah



Serviço

Show: Joana Garfunkel
Data: 21 de outubro. Domingo, às 18h
Local: Teatro (392 lugares).
Duração: 1h30. Livre. Não recomendado para menores de 12.
Grátis. Retirada de ingressos com 1h de antecedência.

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000
Belenzinho – São Paulo (SP). Telefone: (11) 2076-9700


Assessoria de imprensa - Período: 15/07 a 02/12/2018
VERBENA ComunicaçãoEliane Verbena / João Pedro
Tel: (11) 2738-3209 / 99373-0181 - 
verbena@verbena.com.br

Sesc Belenzinho
Tel: (11) 2076-9762imprensa@belenzinho.sescsp.org.br
SESC SP | Facebook | Twitter



CULTURA VISUAL E MULTÍMEIOS
JOANA GARFUNKEL É



   ESTÁ QUERENDO SAIR DE CASA NÃO É!!?
FAZER UM PASSEIO ARTÍSTICO E CULTURAL!!!
OUVIR MÚSICA BOA E UMA CANTORA TALENTOSA
VAI AÍ A DICA....

IR APRECIAR AS MÚSICAS E A  POÉTICA DE JOANA GARFUNKEL  
NO SESC  BELENZINHO.
A VISUAL ARTV  GARANTE QUE NÃO VAI ARREPENDER-SE
AFINAL SHOW MUSICAL  NÃO É TAMBÉM 
CULTURA VISUAL!! 
É OU NÃO É???

ACESSE O SITE DE JOANA GARFUNKEL



FOTO ILUSTRATIVA DA CURRUÍRA

CONHEÇA ESSE PÁSSARO



Comentários