Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - ‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP

‘Dança se Move Ocupa’ traz um mês de ações culturais na Funarte SP
Organizado por artistas da dança de São Paulo, evento dinamiza o complexo cultural da Funarte, com 26 apresentações de núcleos artísticos, seis debates sobre temas que envolvem a arte e a cultura na atualidade nacional, nove oficinas, JAM de Contato Improvisação, performances, lançamento de livros e sessão de cinema.
                                                                         Foto: Fellipe Oliveira (“situação 3# posição amorosa”)
Entre 11 de novembro e 16 de dezembro, a Funarte São Paulo acolhe o ‘Dança se Move Ocupa’, uma intensa programação artística proposta pelo Movimento A Dança se Move, organização independente da dança contemporânea paulistana, que reúne algumas dezenas de núcleos artísticos, que vêm produzindo pesquisa e obras sempre antenados com os acontecimentos no Brasil e no mundo. Mesmo sem nenhum tipo de apoio financeiro, durante as cinco semanas do evento, os artistas estarão mobilizados com apr…

VISUAL ARTV - Programação de LITERATURA SESC BELENZINHO – Novembro/2018





LogoVerbena-azul - vert.jpg
Programação de LITERATURA
SESC BELENZINHO – Novembro/2018


Bibliotecas: Livro, Palavra Livre
Com Arte Negus
Mediações: Promove encontros sobre a temática das ações em torno da leitura.

Os artistas trazem consigo malas. O curioso é que dentro delas há o bilhete de passagem para viagens diversas: uma série de livros de tamanhos, papéis e formatos diferentes, cheios de histórias, personagens, intrigas e brincadeiras. Eles contam as histórias, mediando a leitura, para que aquilo que está dentro do papel ganhe espaço e possa entrar nas mentes e corações dos ouvintes. Cia Arte Negus é um grupo que acredita na comicidade como modo de transformar a sociedade. Para eles, um riso muda não só um momento, mas na longa duração pode mudar um dia, uma semana, pode mudar uma vida toda. A partir dessa crença, realizam atividades em diferentes segmentos: artes cênicas, narração de histórias, artes visuais e literatura. Fundado em 2007, somam à comicidade a oralidade e os saberes populares como campo de referência estética e conceitual.
Local: Biblioteca. Livre. Grátis.
02/11. Sexta, das 11h às 16h
03/11 a 22/12. Sábados e domingos, das 11h às 16h
15/11. Quinta, das 11h às 16h

Bibliotecas / para crianças: Ninho Cantante
Com Camila de Sá, Andrea Lopes e Lucas Lopes
Mediações: Promove encontros sobre a temática das ações em torno da leitura.

Entre caixinhas de música e apitos de pássaros, Ninho Cantante nasce da necessidade inventada de trançar espaço de aconchego itinerante para pousos e nutrição de encontros poéticos, lúdicos e afetivos. Inspirada na poética das miudezas de Manoel de Barros, a instalação evoca a importância do singelo, da receptividade atenta no olhar e na escuta, propondo um retorno à era da "invencionática", convidando pássaros adultos e crianças a adentrarem um ninho em tamanho de gente grande para alçar voos extra-cotidianos. Camila de Sá - Artista-criadora de multilinguagens, compositora e preparadora musical. Graduada em Ciências Sociais, estudante de Artes Visuais, cursou técnico em Canto Popular e Teoria Musical. Trabalhou no Artinclusiva da UNESP, ONG Transformar para o Desenvolvimento da Pessoa com Deficiência e Centro de Convivência da Pessoa com Deficiência de Embu das Artes e coletivo feminino de poetas Terra Vermelha. É diretora musical do coletivo Encarnadas e integrante do coletivo Mira. Em parceria com Giovanni Di Ganzá, prepara seu primeiro álbum autoral Riacho dos Quatro Ventos. Idealizadora do primeiro Ninho Cantante: uma instalação afetivo-poética (cantigas e poemas haicais premiados). Desenvolve o projeto Úterra com peças de cerâmica inspiradas nas temáticas do feminino. Andrea Lopes é atriz e arte-educadora. Como atriz participou dos espetáculos: Calabar (dir. Heron Coelho), Breviário (de Chico Buarque e Ruy Guerra) no SESC Paulista, Desmonte - A Grande Obra (Cia. de Domínio Público), Em Cena: Ações!!! (leituras cênicas e musicais), Da Senzala À FavelaGeraldo Filme - Carnaval e Tradição (dir. Heron Coelho), Operetas (Cia. de Domínio Público), A Resistível Ascensão de Arturo Ui (de Narradores), Os Pecados Mortais (dir. Paula Coelho), Brinquedos QuebradosAssassinato do Anão do Caralho Grande (dir. Marco Antonio Rodrigues) e Couro de PiolhoLucas Lopes é mineiro formado em Artes Visuais pela Universidade Federal de Uberlândia. Trabalha como arte-educador orientando ateliês e oficinas de artes visuais e fotografia. Desenvolve trabalhos de criação e direção de arte com o Coletivo Grão; fez a direção de arte do espetáculo FEIO, voltado ao público surdo e cego, e desenvolvei material visual para o projeto Coisolândia (CCSP).
Local: Biblioteca.
Livre. Grátis.
04/11 a 16/12. Domingos, das 11h às 16h
20/11. Terça, das 11h às 16h

Curso: Se Essa Rua Fosse Minha: oficina de lambe-lambe para mulheres (cis e trans)
Com: Ryane Leão e Lela Brandão
Arte no Urbano - Atividades em artes visuais e literatura que dialogam com a cultura urbana e suas diversas formas de expressão.

Encontros que têm o intuito da produção de lambes com o objetivo de amplificar a voz de mulheres nas ruas de São Paulo, por meio da colagem de lambes produzidos pelas mesmas.
Local: Oficina III.
Grátis. Não recomendado para menores de 16.
17 a 20/11. Terça, sábado e domingo, das 14h30 às 17h30

Curso: Criação de Narrativas Através de Imagens
Com Aline Shinzato da Silva

Curso que aborda o processo da criação com imagens, explorando, com exercícios de percepção visual e experiências de instigação poética, a natureza da imagem, formas de registro e recursos para a construção da narrativa visual. Aline Shinzato é artista visual formada pela UNESP (2016), designer e ilustradora. Pesquisa caminhada e deriva como método para a arte. Produz publicações independentes e mantém o projeto Cidade (in)visível, desde 2016, esboçando por onde caminha.
Local: Oficina III
Grátis. Não recomendado para menores de 14.
Até 7/11. Quartas, das 19h às 22h

Curso: Conservação Preventiva e Pequenos Reparos
Com Luiza Kumagai

O curso ensina pequenas ações que podem ser realizadas no dia a dia em acervos privados ou públicos. Em Conservação Preventiva serão apresentados os materiais necessários para a realização cotidiana de higienização de livros e documentos, incluindo também o ensino de técnicas de higienização e identificação de problemas que costumam aparecer em acervos bibliográficos (livros/documentos). Em Pequenos Reparos serão ensinadas técnicas para conter algumas problemáticas, a exemplo de rasgos e páginas soltas, utilização de materiais neutros e removíveis, que tragam estabilidade para o material até que seja possível a realização de intervenções especializadas no documento. Luiza Kumagai é formada em Conservação e Restauro de Bens Móveis pela PUC de São Paulo e é técnica em Museologia pela Escola Técnica Parque da Juventude.  Possui seis anos de atuação em ateliers de restauro, projetos de conservação e restauro em acervos públicos e privados e montagem de exposições.
Grátis. Local: Oficina III.
Não recomendado para menores de 14.
23/10 a 13/11. Terças, das 14h30 às 17h30

Oficina: Revelando a África - Oficina Fotográfica
Com Juvenal Pereira
Ações para a Cidadania.

Oficina que objetiva expandir o conhecimento sobre a África por meio da fotografia, contando com as obras de 18 fotógrafos africanos contemporâneos. A África é pouco estudada no Brasil, considerando que, aqui, a duração do período que manteve negros vindos da África, escravizados, foi de 1550 até 1888, oficialmente. “Outro dado relevante é que a invenção da fotografia coincidiu com as verdadeiras origens da presença europeia na África e, depois de novembro 1839, permitiu a documentação da incursão europeia cada vez mais decisiva na política de África, economia, religião e cultura. Também transmitida para o mundo exterior a sua primeira imagem do Continente Africano imenso e indecifrável.” (Nicolas Monti/ Africa Then – Thames and Hudson)Juvenal Pereira - Fotógrafo, especializado em fotojornalismo. A partir de 1970, atuou como reconhecido fotojornalista para vários jornais e revistas do Brasil como O Cruzeiro, Veja, Isto É, O Estado de São Paulo e Folha de São Paulo. Foi um dos mentores da criação do Mês Internacional da Fotografia, apresentado no Sesc Pompéia em São Paulo; representou o Brasil no Mois de la Photographie, em Paris, em 1992. Com exposições em diversos museus, seus trabalhos fotográficos são parte de importantes coleções privadas e públicas como a do MAM de São Paulo ou a do MASP, entre outros. Em março de 2018, a Radio USP iniciou a transmissão do Programa Revelando a África com entrevistas feitas por Juvenal Pereira e Dilma M Silva. É a primeira vez na historia da Radio USP que transmite um programa totalmente dedicado à África.
Local: Oficina III
Grátis. Livre.
24 a 25/11. Sábado e domingo, das 14h30 às 17h30

Contação de histórias: Conta com a Gente - Contos sobre luta e resistência
Com Giuliano Tierno, Mariana Per e Bruno Cordeiro
Conta com a Gente - Programação focada na oralidade.

Conta com a Gente é uma roda de histórias para adultos que acontece mensalmente na Biblioteca do Sesc Belenzinho, sempre com um tema diferente, na qual dois narradores e um músico apresentam contos e encantam aqueles que já saíram da infância. Em novembro, Ana Luísa Lacombe, Giuliano Tierno e Bruno Cordeiro trocam histórias com o público sobre luta e resistência. Os narradores e o músico convidam as pessoas presentes na biblioteca a ouvir as histórias. Durante a sessão, entre narrativas e músicas, os espectadores podem ser encorajados a também exporem as suas narrativas. Ana Luísa Lacombe é atriz desde 1981, e vem dedicando-se à arte de contar histórias nos últimos 15 anos.  Bruno Cordeiro é ator, diretor e professor teatral com Licenciatura em Artes-Teatro pela Unesp, além de violonista, cantor, compositor de trilha para teatro e diretor musical. E Giuliano Tierno é escritor, pesquisador e professor; doutorando e mestre em arte e educação pelo programa de pós-graduação do Instituto de Artes da UNESP.
Local: Biblioteca.
Grátis. Livre
27/11. Terça, das 20h às 21h30

Sarau: Slam da Guilhermina
SP: Invenções Literárias - Há uma história da literatura na cidade de São Paulo e há história de São Paulo na literatura.

O Slam da Guilhermina acontece mensalmente, desde fevereiro de 2012, na Zona Leste paulistana, em uma praça anexa a estação Guilhermina-Esperança do metrô. É o primeiro Slam de rua do Brasil. Reúnem-se aproximadamente em torno de 300 pessoas entre poetas, público, alunos de escolas do bairro e transeuntes que ao voltar do trabalho ou da faculdade param para ouvir poesia. Em Novembro, o Slam da Guilhermina realiza uma edição no projeto São Paulo: Invenções Literárias, do Sesc Belenzinho.
Local: Comedoria.
Grátis. Não recomendado para menores de 18.
28/11. Quarta, das 20h às 22

Imagens                                                                                                                                                  
Livro, Palavra Livre - Cia Ate Negus -divulgação 1b

Ninho Cantante -divulgação -1

Slam da Guilhermina - divulgação 1

Conta com a Gente -foto divulgação


Serviço

Sesc BelenzinhoEndereço: Rua Padre Adelino, 1000
Belenzinho – São Paulo (SP). Telefone: (11) 2076-9700
www.sescsp.org.br/belenzinho

Estacionamento: Para espetáculos com venda de ingressos após as 17h: R$ 15,00 (não matriculado); R$ 7,50 (credencial plena no SESC - trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário).

Assessoria de imprensa - Período: 15/07 a 02/12/2018
VERBENA ComunicaçãoEliane Verbena / João Pedro
Tel: (11) 2738-3209 / 99373-0181 - 
verbena@verbena.com.br

Sesc Belenzinho
Tel : (11) 2076-9762imprensa@belenzinho.sescsp.org.br
SESC SP | Facebook | Twitter

Comentários