Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

VISUAL ARTV - Fernando Martins e Dalilla Leon apresentam “A Máquina da Amnésia”, no ‘Condô’

Fernando Martins e Dalilla Leon apresentam “A Máquina da Amnésia”, no ‘Condô’



Foto Silvia Machado
Na terça, dia 19 de fevereiro, o bailarino e diretor da Plataforma Shop Sui, Fernando Martins, faz ensaio aberto de “A Máquina da Amnésia”, com Dalilla Leon, no Condomínio Cultural (Condô, como é chamado), um antigo prédio localizado na Vila Anglo Brasileira, espaço que recebe artistas com foco em criação e experimentação. A dramaturgia poética e cênica de “A Máquina da Amnésia” se inspira nos instantes de distanciamento de nosso estado consciente ao executarmos uma ação rotineira. Os artistas compartilham momentos de esquecimento, suspensão e interrupção vindos à tona durante o processo de criação, a partir do mergulho da pesquisa de linguagem em dança Brain Diving.  “A máquina que chega é pesada, estacionada na sala vazia de nossas mentes. A consciência é líquida e escorre depressa; é o cabo que liga e desliga, ou você entra ou fica de fora. Entrar na máquina faz parte de entender seu sistem…

VISUAL ARTV - MAS - MUSEU DE ARTE SACRA DE SÃO PAULO LANÇA SUA REVISTA SEMESTRAL





MUSEU DE ARTE SACRA DE SÃO PAULO LANÇA SUA REVISTA SEMESTRAL

Piratininga – Revista do Museu de Arte Sacra de São Paulo traz textos de alta qualidade e ilustrações ricas e variadas, no intuito de abrir o diálogo entre todos os públicos


O Museu de Arte Sacra de São PauloMAS-SP, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, promove o lançamento de Piratininga – Revista do Museu de Arte Sacra de São Paulo, sob direção de José Carlos Marçal de Barros e edição de José Luís Landeira e Marcos Horácio Gomes Dias. Com publicação semestral, textos de alta qualidade e ricas e variadas ilustrações, a proposta é uma divulgação científica que se apresenta como espaço para todos que desejam "conversar" sobre arte, buscando o diálogo entre todos os públicos, conhecedores ou não destes universos culturais.

São Paulo vai ganhar um presente muito especial. O Museu de Arte Sacra de São Paulo, atento às necessidades da sociedade, investe no permanente diálogo entre as Artes, os críticos e especialistas e as demais pessoas da sociedade. As atividades didáticas do MAS-SP, com os mais variados cursos ministrados por professores altamente qualificados, destinam-se aos mais variados públicos, e tornaram-se, ao longo do tempo, um marco de reconhecida excelência. Agora, o MAS-SP entrega mais um presente à sociedade”, comenta José Luís Landeira. Nesta primeira edição de Piratininga, o leitor terá acesso a um “dossiê” completo sobre o MAS-SP, com textos de Marcos Horácio, Karin Philippov, Titina Corso e André Guimarães Rodrigo.

Fazem parte desta edição, ainda, uma entrevista com Claudinéli Moreira Ramos, historiadora e gestora cultural, feita por Vanessa Beatriz Bortulucce; matéria sobre a arquitetura de igrejas de São Paulo do século XVIII, por Edgar da Silva Gomes; texto de Christiane Meier sobre o crucifixo de Cláudio Pastro; três matérias sobre literatura, com artigos de Alcir Pécora, Mary Del Priore e José Luís Landeira; matéria de Ário Borges Nunes Junior sobre relíquias; uma resenha, por Mariana da Cruz Mascarenhas, do livro “O Cristo Pantocrator: da origem às igrejas no Brasil, na obra de Cláudio Pastro”, da autora Wilma Tommaso; entre diversos outros artigos, matérias e textos. 

Para o diretor editorial José Carlos Marçal de Barros, “O Museu de Arte Sacra de São Paulo, desde alguns anos, decidiu, como parte de sua missão, não se restringir à atividade que está na raiz de sua razão, principalmente brasileira. Para tanto tem desenvolvido uma profícua atividade editorial e, sobretudo, de ensino a respeito dos temas mais variados ligados à sua razão de ser, buscando reunir não só um grupo de professores altamente qualificados, mas também atingir frequência de pessoas interessadas, até então inédita. Faz parte desse escopo a criação desta revista”. Como objetivos principais de Piratininga, estão a publicação sistemática de trabalhos realizados por alunos do MAS-SP em seus diversos cursos, estimulando a produção de textos e o compartilhamento de informações, e a oportunidade aos mais destacados nomes da História e da História da Arte para colaborarem com um conteúdo de reflexão estética. “Assim, mais uma vez, o MAS-SP reafirma a realização de sua nobre tarefa: servir, educar e prover cultura para todos”, conclui o diretor editorial.

Piratininga está disponível tanto na versão online como impressa, distribuída no MAS-SP.



Evento: Lançamento de Piratininga – Revista do Museu de Arte Sacra de São Paulo
Direção editorial: José Carlos Marçal de Barros
Edição: José Luís Landeira e Marcos Horácio Gomes Dias
Data: 25 de janeiro de 2019, sexta-feira, às 11h
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo - www.museuartesacra.org.br
Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo (ao lado da estação Tiradentes do Metrô)
Tel.: 11 3326-5393



Imprensa:
Museu de Arte Sacra de São Paulo
Silvia Balady – silvia@balady.com.br / Zeca Florentino – zeca@balady.com.br
Tel.: (11) 3814-3382

Secretaria da Cultura do Estado – Assessoria de imprensa
Stephanie Gomes – (11) 3339-8243 – stgomes@sp.gov.br
Elisabete Alina Skwara – (11) 3339-8164 – betealina.culturasp@gmail.com
Monique Rodrigues – (11) 3339-8308 | monique.culturasp@gmail.com


O museu
O Museu de Arte Sacra de São Paulo é uma das mais importantes instituições do gênero no país. É fruto de um convênio celebrado entre o Governo do Estado e a Mitra Arquidiocesana de São Paulo, em 28 de outubro de 1969, e sua instalação data de 28 de junho de 1970. Desde então, o Museu de Arte Sacra de São Paulo passou a ocupar ala do Mosteiro de Nossa Senhora da Imaculada Conceição da Luz, na avenida Tiradentes, centro da capital paulista. A edificação é um dos mais importantes monumentos da arquitetura colonial paulista, construído em taipa de pilão, raro exemplar remanescente na cidade, última chácara conventual da cidade. Foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1943, e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Arquitetônico do Estado de São Paulo, em 1979. Tem grande parte de seu acervo também tombado pelo IPHAN, desde 1969, cujo inestimável patrimônio compreende relíquias das histórias do Brasil e mundial. O Museu de Arte Sacra de São Paulo detém uma vasta coleção de obras criadas entre os séculos 16 e 20, contando com exemplares raros e significativos. São mais de 18 mil itens no acervo. O museu possui obras de nomes reconhecidos, como Frei Agostinho da Piedade, Frei Agostinho de Jesus, Antônio Francisco de Lisboa, o “Aleijadinho” e Benedito Calixto de Jesus. Destacam-se também as coleções de presépios, prataria e ourivesaria, lampadários, mobiliário, retábulos, altares, vestimentas, livros litúrgicos e numismática.



MUSEU DE ARTE SACRA DE SÃO PAULO – MAS/SP
Presidente do Conselho de Administração - José Oswaldo de Paula Santos
Diretor Executivo - José Carlos Marçal de Barros
Diretor de Planejamento e Gestão - Luiz Henrique Marcon Neves
Diretora Técnica – Maria Inês Lopes Coutinho


Comentários