Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

GALERIA ROBERTO CAMASMIE DESTACA NOVA YORK EM MOSTRA DE FOTOGRAFIA

GALERIA ROBERTO CAMASMIE DESTACA NOVA YORK EM MOSTRA DE FOTOGRAFIA “New York, New York” apresenta o olhar de Marcello Barbusci e Thales Trigosobre aspectos humanos e urbanísticos desta cidade mágica, em imagens coloridas e em preto e branco

VISUAL ARTV - Sesc São Paulo apresenta: Exposição de Augustin Rebetez, da Suiça, com curadoria de Adelina von Fürstenberg





           Sesc São Paulo apresenta:
5. untitled_photography_2014_4.jpg
Estremecer Auroras

Exposição de Augustin Rebetez, da Suiça, com curadoria de Adelina von Fürstenberg

Abertura: 11 de abril, quinta-feira, das 20h às 22h 
Visitação: de 12 de abril a 27 de julho de 2019
Com uma grande instalação que envolve som, videoanimação, pintura, escultura, além de outras manifestações artísticas, o Sesc São Paulo recebe o jovem artista contemporâneo, Augustin Rebetez, natural da Suiça. Com curadoria de Adelina von Fürstenberg, uma das principais curadoras da atualidade, ganhadora do Leão de Ouro na 56a Bienal de Veneza (2015), a exposição será inaugurada dia 11 de abril e permanecerá até 27 de julho na unidade do Sesc Consolação, com entrada franca.
Considerado um alquimista, pois constrói um cenário mágico em suas exposições, Augustin Rebetez vem a São Paulo, a convite do Sesc, com apoio do Pro Helvetia e projeto do ART for the World, para montar um site especific (obra elaborada especialmente para o local) no amplo Espaço de Convivência da unidade. Será uma grande instalação com seu universo que é carregado de personagens, quimeras e animais bizarros.
Para construir sua mostra, o artista se inspirou na cidade, que considera um museu a céu aberto, e em suas intervenções com pichações e murais espalhados, para construir sua mostra e ficou maravilhado com a energia gerada pelos diversos públicos que observou visitando as unidades do Sesc.
5. untitled, 2017, augustin rebetez.jpg
O visitante encontrará diversas facetas deste artista alquímico, que tenta provocar o público através de suas criações.
Pouco conhecido no Brasil, Augustin Rebetez (1986), é um artista premiado. Já realizou diversas exposições pelo mundo, onde provoca o público com suas criações povoadas de personagens e máquinas peculiares que refletem sua imaginação exuberante. Rebetez constrói um corpo de trabalho multifacetado que desafia a categorização.
Como diz a curadora em texto de apresentação: “Suas criações fazem parte de um mundo fantástico e maravilhoso que oscila entre o sonho e o pesadelo, entre a leveza e a profundidade... Rebetez brinca com movimentos e sons, além de transformar a realidade banal em ficção poética”, conta Adelina.
Para Rebetez, a exposição que traz agora para o Sesc Consolação é um trabalho envolvente, que agrega tudo o que ele encontrará à sua volta. “Esta exposição é um convite à criação, à mistura de ideias, à combinação de sonhos. Meu trabalho começa nos lixões e acaba nos museus. Tento contaminar e transmitir minha cólera e meu engajamento, mas também pretendo entremeá-los delicadamente com vislumbres de esperança. Misturar, estremecer, perturbar e eviscerar a aurora. É um apelo à ação por meio da arte. Creio que é preciso escrever manifestos, pôr ideias em prática, trabalhar, expor, colaborar, fazer rir e provocar medo, incitar o desejo, o desejo pelo underground, contrapor-se à publicidade. Quero dar a meus amigos e ao público algo mais para beber”, conclui o artista.
19403.jpg

SERVIÇO:

Estremecer Auroras, de Augustin Rebetez
Curadoria: Adelina von Fürstenberg
Projeto: ART for The World
Realização: Sesc São Paulo
Apoio: Fundação Suíça para a Cultura Pro Helvetia no contexto de seu programa COINCIDÊNCIA – Intercâmbios culturais Suíça-América do Sul
Abertura: 11/4, quinta-feira, às 20h
Visitação: 12/4 a 27/7, de segunda a sexta, das 10h às 21h; sábados e feriados, das 10h30 às 18h30
Local: Sesc Consolação | Área de Convivência
Ingressos: Grátis
Classificação etária: Livre

Sesc Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, São Paulo

Informações: (11) 3234-3000

Transporte Público: Estação Mackenzie do Metrô – Linha 4 – Amarela sescsp.org.br/consolacao
Facebook, Twitter e Instagram: /sescconcolacao

Assessoria de Imprensa | Sesc Consolação

Carlos Daniel Dereste


Assessoria de imprensa: Solange Viana | solange.viana@uol.com.br | tel. 4777.0234 @solangeviana | http://solangeviana.blogspot.com

QUEM É AUGUSTIN REBETEZ (1986 | Suiça)
O artista vive em um pequeno vilarejo no interior da Suíça, onde usa sua casa como ateliê e residência artística aberta. Desde 2009, expõe seus trabalhos ao redor do mundo e já recebeu vários prêmios. Sua exposição individual no Rencontres de la Photographie d’Arles, na França, em 2011, foi um marco em sua carreira, assim como a Bienal de Sydney de 2014. No mesmo ano, o artista foi agraciado com o prêmio Vevey International Photo Award. Em 2016, criou uma instalação para o Museu Tinguely, na Basileia, Suíça
Sua série de 12 curtas stop-motion com o diretor e palhaço Martin Zimmermann, The Adventures of Mr. Skeleton (www.mrskeleton.ch), foi lançada pela primeira vez no festival de fotografia Images Vevey. Também publicou vários livros e produziu diversos videoclipes e capas de discos para bandas e artistas como Louis Jucker, Coilguns, Emilie Zoé, The Young Gods, Los Orioles, Sophie Hunger, Donzelle, Gängstgäng, entre outras.
Suas exposições mais recentes em 2018 foram as mostras individuais na Station Beirut, Líbano, e na galeria Naruyama, em Tóquio, Japão. Também participou de exposições coletivas na 4a Bienal de Animação Independente de Shenzhen, China, no Merry Crisis and a Happy New Fear (Again), galeria La Rada, em Locarno, Suíça, em AQUA, Ilha dos Pescadores, Lago Maggiore, Itália, com ART for the World. No dia 18 de setembro próximo, uma grande parte de Estremecer Auroras será exibida nos espaços da Assab One, em Milão.
QUEM É ADELINA VON FÜRSTENBERG
Curadora independente e presidente da Art for The World
Adelina von Fürstenberg é uma renomada curadora internacional, ganhadora em 2015 do Leão de Ouro pela melhor Participação Nacional na 56a Bienal de Veneza por sua curadoria do Pavilhão Armênio, e o Grande Prêmio Meret Oppenheim do Departamento Federal de Cultura da Suíça, em 2016 por sua carreira na arte.
Foi uma das primeiras curadoras a mostrar interesse por artistas não-ocidentais, abrindo assim o caminho para uma abordagem multicultural na arte. Adelina também adotou uma abordagem mais global e flexível às exposições de arte contemporânea, levando a arte a espaços como monastérios, meders, grandes edifícios públicos, praças, ilhas e parques. O objetivo é dar maior importância à arte visual, tornando-a mais viva em suas vidas, criando um diálogo com outras artes, e relacionado a questões sociais mundiais.
Foi fundadora e primeira diretora do Centre d’Art Contemporain de Genebra, na Suiça e diretora de Magasin – Centre National d’Art Contemporain de Grenoble, França e de sua Escola de Curadoria, premiada pelo júri da Bienal de Veneza de 1993. Tem organizado muitas exposições em larga escala pelo mundo, incluindo Dialogues of Peace (Diálogos de Paz) para marcar o 50o aniversário das Nações Unidas, em 1995.
Em 1996, fundou ART for The World, uma ONG que trabalha com arte contemporânea, cinema independente e valores universais. Em 2008, foi escolhida pelo UNHCR (Alto Comissariado para Refugiados das Nações Unidas) e pela Comissão Europeia para produzir Stories on Human Rights (Histórias sobre Direitos Humanos), 22 curtas de ficção para o 60o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, coproduzidas com o Sesc São Paulo. Em 2013, Adelina foi nomeada Curadora Chefe da 4a Bienal de Tessalônica, Grécia e, mais tarde, Curadora Chefe da primeira edição de Standart – Trienal de Artes da Armênia.
Há muito tempo, Adelina von Fürstenberg colabora em conjunto com a ART for The World e Sesc São Paulo, fazendo a curadoria de grandes mostras, entre elas: Mulher Mulheres apresentada em 2007 no Sesc Avenida Paulista, em 2014 FOOD Reflexões sobre a Mãe Terra, Agricultura e Nutrição no Sesc Pinheiros, AquiAfrica (2015) e Água (2017/18) ambas no Sesc Belenzinho. Atualmente, ela está produzindo Interdependência, 11 curtas-metragens com diretores de renome de várias partes do mundo, com a participação da diretora paulista Daniela Thomas, sobre meio ambiente e mudanças climáticas sob o patrocínio das Nações Unidas e da Organização Mundial de Meteorologia e Direção do Desenvolvimento e Cooperação da Suíça e da cidade de Milão. 

Comentários