Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

GALERIA ROBERTO CAMASMIE DESTACA NOVA YORK EM MOSTRA DE FOTOGRAFIA

GALERIA ROBERTO CAMASMIE DESTACA NOVA YORK EM MOSTRA DE FOTOGRAFIA “New York, New York” apresenta o olhar de Marcello Barbusci e Thales Trigosobre aspectos humanos e urbanísticos desta cidade mágica, em imagens coloridas e em preto e branco

VISUAL ARTV - Segue o Baile do Sesc Pompeia recebe Zé Guilherme cantando Orlando Silva




LogoVerbena-azul.jpg
Segue o Baile do Sesc Pompeia recebe
Zé Guilherme cantando Orlando Silva




No dia 24 de abril (quarta, às 16h30), o cantor e compositor Zé Guilherme é o convidado do projeto Segue o Baile do Sesc Pompeia. O artista apresenta o repertório de seu terceiro CD Abre a Janela – Zé Guilherme Canta Orlando Silva, lançado em 2015, além de sucessos de outros intérpretes.

O Segue o Baile são apresentações musicais diversas dirigidas ao público da terceira idade e frequentadores em geral. Ocorre toda quarta-feira na Comedoria e os convites podem ser retirados com 1 hora de antecedência na bilheteria da unidade.

Abre a Janela – Zé Guilherme Canta Orlando Silva é uma homenagem a um dos mais significativos intérpretes da música popular brasileira, que completaria 100 anos na época do lançamento do disco. O trabalho é norteado por uma releitura delicada e pessoal de 18 canções do repertório do Cantor das Multidões, selecionadas em um longo processo de pesquisa sobre sua trajetória.

O repertório do CD é formado por: “A Jardineira” (Benedito Lacerda e Humberto Porto), “Dama do Cabaré” (Noel Rosa), “A Primeira Vez” (Armando Marçal e Bide), “Abre a Janela” (Marques Júnior e Roberto Roberti), “Aos Pés da Cruz” (Marino Pinto e Zé da Zilda), “Cidade do Arranha-céu” (Edgard Cardoso e Ranchinho e Alvarenga), “Cidade Brinquedo” (Silvino Neto e Plínio Bretas), “Curare” (Bororó), “Faixa de Cetim” (Ary Barroso), “Lábios Que Beijei” (J. Cascata e Leonel Azevedo), “Lealdade” (Wilson Batista e Jorge de Castro), “Malmequer” (Newton Teixeira e Cristovão de Alencar), “Meu Consolo É Você” (Nássara e Roberto Martins), “Meu Romance” (J. Cascata), “O Homem Sem Mulher Não Vale Nada” (Arlindo Marques Jr. e Roberto Roberti), “Pela Primeira Vez” (Noel Rosa e Cristovão de Alencar), “Preconceito” (Marino Pinto e Wilson Batista) e “Alegria” (Assis Valente e Durval Maia).

O programa da apresentação traz ainda “Ai, Que Saudade da Amélia” (Mário Lago), “Atire a Primeira Pedra” (Ataulfo Alves e Mario Lago), “Palpite Infeliz” (Noel Rosa), “Com Que Roupa” (Noel Rosa) e “Feitio de Oração” (Noel Rosa e Vadico), entre outras. Zé Guilherme se apresenta acompanhado por Adriano Busko (percussão), Douglas Alonso (percussão), Cezinha Oliveira (direção musical, violão e vocal), Luque Barros (violão de 7 cordas, baixo e vocal), Maik Oliveira (cavaquinho e bandolim) e Pratinha Saraiva (flautas).

Abre a Janela – Zé Guilherme Canta Orlando Silva

A trajetória de Orlando Silva é marcada por apurado critério na escolha das canções, ele só cantava o que lhe tocava a alma. O colorido, o swing e a brasilidade da sua obra foi o mote principal das escolhas de Zé Guilherme. A seleção levou em consideração, além da afinidade artística, a época de seu apogeu - de 1935, quando gravou o primeiro disco, até 1942. O roteiro contempla um perfil mais leve e alegre do cantor como na maioria dos sambas que trazem sempre um toque de humor nas letras.

A produção musical é assinada por Cezinha Oliveira que inseriu elementos clássicos nos arranjos como piano, baixo acústico, acordeon, trombone e violão de sete cordas, entre outros, valorizando a sonoridade do disco sem cair no mero saudosismo. Abre a Janela – Zé Guilherme Canta Orlando Silva foi concebido com base no ‘tripé’ interpretação, arranjos e composições, e mostra que a chamada “música antiga” do Brasil pode se manter clássica em sua origem, popular em sua apresentação e sofisticada em sua concepção.

Sobre a concepção dos arranjos, Cezinha explica que, para todos os sambas, inspirou-se nos conjuntos regionais e nas orquestras que acompanhavam os artistas nas rádios. O instrumental era, geralmente, formado por acordeon, violão, percussão e instrumento solo de sopro. Apenas as marchinhas “A Jardineira” e “Malmequer” seguem outro caminho. A primeira tem introdução influenciada pela música barroca e a segunda ganhou um andamento mais jazzístico.

Serviço

Segue o Baile: Zé Guilherme
Show: Abre a Janela - Zé Guilherme Canta Orlando Silva
Dia 24 de abril. Quarta, às 16h30
Local: Comedoria (800 pessoas)
Grátis (retirar ingresso com 1h de antecedência na bilheteria da unidade)
Não recomendado para menores de 18. Duração: 2 horas

Sesc Pompeia
Rua Clélia, 93. São Paulo/SP.
Tel: (11) 3871-7700
Ar condicionado. Acessibilidade. Não possui estacionamento.
Instagram / Facebook e Twitter: @sescpompeia
Twitter: @zeguilhermeofic | Instagram: @zeguilhermeoficial | Youtube: Zé Guilherme Oficial

Imagens




ASSESSORIA DE IMPRENSA

Sesc Pompeia
Tel: (11) 3871-7720

Zé Guilherme
 Verbena Comunicação
Eliane Verbena / João Pedro
Tel: (11) 2738-3209 / 99373-0181- verbena@verbena.com.br



Comentários