Pular para o conteúdo principal

POSTAGEM EM DESTAQUE

GALERIA ROBERTO CAMASMIE DESTACA NOVA YORK EM MOSTRA DE FOTOGRAFIA

GALERIA ROBERTO CAMASMIE DESTACA NOVA YORK EM MOSTRA DE FOTOGRAFIA “New York, New York” apresenta o olhar de Marcello Barbusci e Thales Trigosobre aspectos humanos e urbanísticos desta cidade mágica, em imagens coloridas e em preto e branco

VISUAL ARTV - TEATRO -“Eu e Ela: visita à Carolina de Jesus” reestreia na Funarte e faz nova temporada

Créditos para Paulo Pereira 



Teatro

Eu e Ela: visita à Carolina de Jesus” reestreia na Funarte e faz nova temporada

 “Eu e ela: visita à Carolina de Jesus” volta a Funarte (Alameda Nothmann 1058, Campos Elíseos, SP) em nova temporada após sucesso de público. O espetáculo fica em cartaz de 19 de julho a 10 de agosto de 2019, as sextas e sábados às 19h e domingos às 18h. Com texto e atuação da atriz Dirce Thomaz e concepção da Invasores Companhia Experimental de Teatro Negro, a peça expressa um discurso duro, mas ao mesmo tempo lírico, que personifica de forma visceral a mulher que foi Carolina de Jesus, escritora que em 1960 lançou o livro “Quarto de despejo”, obra que registrava a vida precária da favela. A obra foi publicada e traduzida em mais de 40 países. Carolina foi uma poeta e compositora que narrou a periferia, as questões feministas e sociais em uma época de tabus, principalmente, para uma favelada, catadora de papéis, mãe solteira e negra.

O espetáculo traz uma nova dimensão da personalidade de Carolina e leva o público a momentos de pura poesia, ao misturar o real com o ficcional. O texto da peça baseia-se O texto é baseado na obra “Quarto de Despejo” e dos trabalhos desenvolvidos com o Projeto “Ancestral e o Contemporâneo nas Escolas”, coordenado pela Dra Monica do Amaral da Faculdade de Educação da USP. Foram mais de 27 eventos entre palestras, performances e workshop antes de se chegar ao resultado do espetáculo. “Eu e Ela” apresenta uma Carolina em toda sua diversidade artística, política e social, desde sua migração de Minas Gerais para São Paulo, onde o gosto pela escrita se desenvolveu em sua plenitude, resultando em uma forma de expressão e inspiração que brotava de seu cotidiano e sua vivência pessoal.

“Eu e Ela: visita à Carolina de Jesus” tem narração em terceira pessoa e impacta o espectador com uma Carolina que estava à vanguarda de seu tempo, tanto nas questões políticas do país e do mundo, que ela entendia muito bem, como nas indagações sociais, onde era sempre crítica às condições como o povo vivia em seu entorno, num período conturbado no cenário nacional, em que o acesso à moradia, à alimentação e ao trabalho, tal como hoje, era privilégio de poucos.

Mais sobre Carolina

Carolina Maria de Jesus Nasceu em 1914 na cidade de Sacramento, Minas Gerais. Catadora de papel, mãe solteira e praticamente a única a ser alfabetizada no lugar onde morava, ela começou a escrever no final de 1939, concentrando-se nos versos. Em 1947, sem emprego e grávida aos 33 anos, foi obrigada a seguir para a comunidade do Canindé, onde começou a registrar o seu cotidiano e de seus vizinhos. Em 1958, Audálio Dantas a conhece durante uma reportagem sobre a favela para a "Folha da Manhã" e decide publicar um de seus cadernos, com o título de "Quarto de despejo", que logo se tornou um sucesso editorial. Carolina de Jesus foi tema de reportagens de revistas “Time”, “Life”, “Paris Match” e do jornal “Le Monde”. O dinheiro dos direitos autorais a possibilitou deixar a casa improvisada na favela, embora sem nunca mudar sua situação financeira.
Quem é Dirce Thomaz
Diretora e Dramaturga há vinte e quatro anos, Arte-Educadora há dezessete anos e atriz há mais de trinta anos, a trajetória de Dirce é marcada por participações em diversos projetos de teatro, de cinema e de várias outras linguagens artísticas. É presidente fundadora do Centro de Desenvolvimento Cultural e Social do Negro Maria Thomazia de Jesus e da Invasores Companhia Experimental de Teatro Negro.

FICHA TÉCNICA
Direção, Criação, Interpretação, Trilha Sonora, Figurino e Adereços: Dirce Thomaz Preparação Corporal, Trilha Sonora e assistente de produção: Marco Xavier Preparação Vocal: Eric D’Ávilla Coreografia: Juçara Amaral Designer de Luz: Décio Filho Operador de luz: Elizeu Kouyate Percussão e Catálogo: Valdenor Silva dos Santos Vídeo Maker: Daniel Garnet Operador de som e vídeo: Leandro Lago Roteiro de Trilha e Projeção: Cleber Colombo Criação do Instagram: Edna Lázaro Arte e Designer: Ovídio Oriax e Victor Carbone Catálogo: Mestre Valdenor Divulgadores: Geraldo, Mário, Ulyce W. Z e Edna Lázaro Assessoria de Cenografia e Técnica: Fredo Peixoto Assessoria de Imprensa: Lau Francisco – 7 Fronteiras Comunicação Gravurista: Henrique Camargo Fotos: Paulo Pereira Assessoria de Produção, Comunicação e Preparação de Texto: Andresa Reis Equipe de apoio: Edna Ferri, Emília Ribeiro, Rosana Ribeiro, Victor Carnone e Vilma Warner Concepção: Invasores Companhia Experimental de Teatro Negro Texto e atuação: Dirce Thomaz
FOTOGRAFIAS________________________________________________________________________
Créditos para Paulo Pereira 

Créditos para Paulo Pereira 


SERVIÇO
Espetáculo: Eu e Ela: visita à Carolina de Jesus Data: 19 de julho a 10 de agosto de 2019 Dias: Sexta e sábado às 19h e domingos às 18h. Na última semana do espetáculo será quinta (8), sexta (9) e sábado (10) Preço: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada) Tempo de duração: 55 minutos Classificação: Livre Local: Funarte – Alameda Nothmann, 1058, Campos Eliseos, Sala Arquimedes Ribeiro



Comentários